ARQUIVOS TIPO ATLAS

XANTOMA TUBEROSO

Tuberous xanthomata

XANTHOMA TUBEROSUM

Autor: Nelson Guimarães Proença

Inserida em: 28/05/2021


They start as small xanthomas, usually over the extensor aspects of the elbows and knees, but can develop into quite exuberante exophytic lesions several centimetres in diameter and height.

(Rook’s Textbook of Dermatology, Ninth Edition, 2016).

 


CASO 1 (15800)

Homem branco, 32 anos de idade, consulta por apresentar lesões cutâneas surgidas aos 29 anos. De início nos joelhos e cotovelos, depois em calcanhares. As últimas lesões que surgiram foram em palmas de mãos, há um ano. Não há queixas clínicas.

As lesões são pápulo-nodulares, de 0,5 cm a 1,0 cm de diâmetro. Nas palmas das mãos são achatadas, mas se elevam sobre a superfície da pele.









A histopatologia mostrou intensa reação histiocitária, com arranjos nodulares, sendo os histiocitos muito volumosos, vacuolados, ocasionalmente multinucleados (gigantocitos tipo Touton). Coloração específica positiva para lipídios. O quadro corresponde ao do xantoma tuberoso.

Os resultados dos exames laboratoriais foram os seguintes (entre parêntesis os valores de referência normais):

* Lipídios totais 7.524,0 mg/ 100 ml (400-720); Colesterol 629,0 mg/100 ml (150-240); Triglicérides 4.720,0 mg/100 ml (50-150);

* Glicemia 282,0 mg/100 ml (70-110).

* O Lipidograma mostrou: Alfa-Lipoproteína mais Pré-beta Lipoproteína 4.740,0 mg % (200-550);  Beta-Lipoproteína 1.053,36% (155-335) Quilomicrons 1.730,52 mg%.



Comentários

Este paciente foi atendido em 1973, época em que eram mais limitados os estudos das hiperlipidemias. Hoje o xantoma tuberoso é considerado o Tipo III de Hiperlipoproteinemia. O uso combinando de dieta e medicação traz benefícios, já após as primeiras semanas de tratamento.


Palavras-chave: Xantoma tuberoso

Key Words: Tuberous xanthoma

Nomina Dermatologica: Xanthoma tuberosum