ARQUIVOS TIPO ATLAS

PAPILOMA CUTÂNEO e FIBROMA PENDULO

Achrochordon

Papilloma colli

Autor: Nelson Guimarães Proença

Inserida em: 18/06/2021


A common benign lesion composed by loose fibrous tissue and ocurring mainly on the neck and major flexures as a small soft pedunculeted protusion. More commonly in adult to old age.


(Rook’s Textbook of Dermatology, Ninth Edition, 2016).


CASO 1 (42054)

 

Trata-se de paciente com 75 anos de idade, cor branca, que comparece à consulta por estar apresentando inúmeras “verrugas” de pele. Informa que as primeiras surgiram por volta dos 50 anos e, desde então, aumentaram continuamente em número, muitas também em tamanho.

 







CASO 2 (15608)

Uma paciente de cor branca, 34 anos. Conta que vem tendo verrugas desde os 24 anos, tendo já retirado em torno de 10 lesões. Comparece agora à consulta por ter surgido uma nova lesão na coxa, há 3 anos, que tem crescido continuamente. O diagnóstico é de um fibroma pêndulo.





Comentários

Um capítulo da Dermatologia, que tem merecido pouca atenção, está relacionado com algumas alterações características da pele da pessoa idosa, representadas pelas hiperplasias cutâneas.

O organismo tem mecanismos reguladores que permitem fazer a reposição de estruturas específicas, que necessitam ser substituídas. Na pele, como de resto em qualquer órgão, há reposições celulares e intersticiais constantemente feitas, ao longo de toda a vida.vVamos dar alguns exemplos.

·         As glândulas sebáceas, do aparelho pilo-sebáceo, são sempre renovadas.

·         Os capilares cutâneos, da derme papilar, também.

·         A papila dérmica, que faz a junção dermoepidérmica, é quase um “órgão” que regula todo o metabolismo epidérmico e faz trânsito de informações do sistema imunitário, nos dois sentidos.

·         O acroinfundíbulo, do sistema folicular pilossebáceo, também é constantemente renovado.

 

Todas estas estruturas, se não receberem a ordem de “parar a reposição”, vão sofrer hiperplasias. Nos exemplos dados há mecanismos específicos de regulação, são justamente estes mecanismos que começam a ser perdidos, com o avançar da idade.

Esta perda não ocorre por igual, em todas os idosos, mas há famílias em que tais ocorrências representam a regra, e não a exceção. Nestas famílias, vários membros são afetados, com intensidade variável, porém crescente, com a idade. Nestes casos, falhando os mecanismos de controle, ocorrem diversas modalidades de hiperplasias, cada qual clinicamente bem caracterizada.

 

Quando as papilas dérmicas, delimitadas pelas cristas epiteliais, tornam-se aumentadas de volume e se projetam acima da superfície cutânea, arrastam consigo a epiderme que as recobre. Mas tudo é desprovido de qualquer alteração patológica e, portanto, representa apenas uma hiperplasia cutânea.

 

Caso seja uma lesão digitada, que faz pouca saliência cutânea, a denominação é “acrocordon” (caso 1). Mas pode se projetar ainda mais, merecendo ser chamada de “fibroma pêndulo” ou “papiloma” cutâneo. Por vezes salienta-se bastante, é pedunculada e com base estreita, merecendo ser chamada de “pólipo” cutâneo (caso 2). Mas todas estas denominações correspondem ao mesmo substrato histopatológico, que é a hiperplasia da papila dérmica.


Palavras-chave: Fibroma pêndulo

Key Words: Achrocordon

Nomina Dermatologica: Achrocordon\r\nPapilloma colli\r\n