ARQUIVOS TIPO ATLAS

NECROBIOSE LIPOÍDICA DIABÉTICA

Necrobiosis lipoidica

NECROBIOSIS LIPOIDICA DIABETICORUM

Autor: Nelson Guimarães Proença

Inserida em: 29/06/2021


Necrobiosis lipoidica is a distinctive skin condition characterizwd clinically by a well-demarcated waxy red-brown plaques with na atrophic center, most commonly located on the chins, and histologically by full-thickness dermal lymphohistiocytic perivascular infiltration with extensive areas of necrobiosis. It is most commonly seen on the legs and may ulcerate, causing considerable pain. It is associated with diabetes (both type 1 and type 2) and glucose intolerance. Treatment is generally unsatisfactory.


 (Rook’s Textbook of Dermatology, Ninth Edition, 2016).


CASO 1 (12900)

Mulher com 65 anos, consulta por apresentar lesão na perna esquerda, surgida por volta dos 60 anos de idade. Cresceu lentamente e, há 2 anos, surgiram outras duas lesões: dedo mínimo esquerdo e tornozelo esquerdo. São assintomáticas.

Aos 60 anos teve infarto do miocárdio e nessa ocasião foi diagnosticado diabetes (glicemia de jejum 270 mg) e hipercolesterolemia (250 mg). Ambos foram tratados e estão controlados. A glicemia de jejum permanece entre 130 e 140 mg.

Ao exame foi observada placa circular mais ou menos bem delimitada, bordas elevadas, centro moderadamente atrófico. A sensibilidade é diminuída.





O exame anátomo-patológico demonstrou edema de derme superficial e processo granulomatoso na derme média: histiocitos vacuolizados, células gigantes. Os granulomas ficam melhor visualizados na coloração pelo tricrômico de Masson.









Tratamento com infiltrações intralesionais com corticoides, sendo bom o resultado inicial, com regressão das lesões. A lesão da perna recidivou após alguns meses e ulcerou em pontos do contorno. Foi acompanhada por 18 meses e os diversos tratamentos tentados não obtiveram resultados favoráveis.



CASO 2 (33584)

 

Paciente do sexo masculino, 39 anos, consulta por apresentar lesão na perna direita, desde os 29 anos, com redução da sensibilidade. Aos 36 anos surgiu uma segunda lesão, esta no tornozelo esquerdo. Afirma gozar de boa saúde.

Ao exame foram observadas placas circulares, com bordas elevadas e centro atrófico-cicatricial. A biópsia confirmou a hipótese de necrobiose lipoídica. Foi tratado com triancinolona (infiltrações intralesionais) com bom resultado. Voltou à consulta após um ano, com recidiva na borda da lesão anterior.

A glicemia, por ocasião da primeira consulta, era pouco acima do normal. Contudo, após dois anos, surgiu diabetes com glicemia de jejum em torno de 300 mg. Foi tratado e controlado. Este paciente foi acompanhado por 15 anos, mantendo seu diabetes sob controle e as lesões das pernas em remissão.





Comentários

Necrobiose lipoídica é um processo raro que pode ocorrer em pacientes adultos portadores de diabetes (0,3-1,0 %), sobretudo nos mais jovens até os de meia idade. É excepcional em crianças diabéticas. A proporção entre os sexos feminino/masculino chega a ser de 3:1.

São lesões em placas que crescem centrifugamente de modo muito lento. Localização preferencial nas pernas, mas podem ocorrer em qualquer segmento corporal. A superfície da placa se torna de aspecto atrófico-cicatricial, com telangiectasias, enquanto que o contorno é elevado e bem delimitado. Durante a evolução pode ocorrer a erosão ou mesmo a ulceração da superfície.

A histopatologia apresenta acentuada semelhança com a do Granuloma anular.

Não há tratamento específico. As infiltrações com corticosteroides podem ser benéficas.


Palavras-chave: Necrobiose lipoídica diabética

Key Words: Necrobiosis lipoidica

Nomina Dermatologica: Necrobiosis lipoidica diabeticorum.