ARQUIVOS TIPO ATLAS

ACNE VULGARIS E SINDROME DE STEIN - LEWENTHAL

Acne vulgaris and Stein & Lewenthal Syndrome

SYNDROMA STEIN -LEWENTHAL

Autor: Nelson Guimarães Proença

Inserida em: 28/05/2021


 

Policystic ovary syndrome is diagnosing according to the Rotterdam criteria, in which two of the following must be presente: 1. Overt symptoms of androgens excesso (hirsutism, acne and/or alopecia); 2. Ovulatory disfunction (irregular or prolonged menstrual cycles); 3. Policystic ovaries.


(Rook’s Textbook of Dermatology, Ninth Edition, 2016).


 

CASO 1 

 

 

Adolescente, 15 anos, apresenta acne desde os 11 anos, tendo piorado muito nos últimos oito meses. Ao exame, acne severa, grau III. Também observada tendência à obesidade e hirsutismo. Refere irregularidade menstrual, desde o início da puberdade. Ultrassonografia pélvica: ovários policísticos. Citologia hormonal seriada: ciclo monofásico hipoestrogênico.

 





 

Seu diagnóstico foi de acne vulgar como componente da Síndrome de Stein e Lewenthal. Foi iniciado o tratamento clássico da acne, com antibiótico oral e peróxido de benzoila tópico, também foi indicado o uso de contraceptivo oral. A seguir foi tratada com isotretinoína.

 



 

CASO 2 (3417)

A menina tem 15 anos de idade, sua acne iniciou aos 14 anos. É obesa (86 K e 1,63 m de altura), tem hipotireoidismo, o ultrassom mostrou ovários micropolicísticos. Sua acne é muito intensa (Grau III) e ocupa a face, o dorso e a região esternal. Foi inicialmente tratada com doxiciclina (controle da infecção) e a seguir com isotretinoina (20 mg/dia). Foi também prescrito nticoncepcional (associação etinilestradiol-acetato de ciproterona). O resultado foi muito bom e as fotografias de controle foram feitas no sexto mês de tratamento, quando já havia suspendido o tratamento com isotretinoina há 2 meses: dose total de 2400 mg! Continuou tratando apenas localmente, mais o anticoncepcional.

 





 

CASO 3 — Paciente com 17 anos, acne e hipertricose da face iniciada aos 15 anos. Coleta de material vaginal para Citologia Funcional Seriada: ciclo monofásico hipoestrogênico.

 







Comentários

 

A descrição original desta Síndrome foi feita em 1935 por Irving Stein e Michael Lewenthal. Estes autores descreveram uma dezena de mulheres obesas e inférteis, com prolongados períodos de amenorréia. Na década dos anos setenta ficou claramente demonstrada a alteração, para mais, no setor da produção de andrógenos. Também, com a introdução do diagnóstico pelo ultrassom, ficou demonstrada a presença de ovários micro policísticos. A seguir, já nos anos 80, foi comprovado que estas pacientes têm resistência periférica à ação da insulina.

Este conjunto de alterações do setor endócrino produz os sintomas que caracterizam a Síndrome de Stein & Lewenthal: o hirsutismo (que abrange face, tronco e membros), a acne e os ovários policísticos (detectáveis pelo ultrassom).   

No caso de haver uma maior resistência periférica à insulina, estão presentes suas principais manifestações: a obesidade e a acanthosis nigricans. Note-se que estas pacientes, ao chegar à meia-idade, são propensas a apresentar o diabetes tipo II.

O tratamento deverá ser feito de acordo com a queixa principal da paciente. No caso da Dermatologia, é quase sempre a acne e o hirsutismo. Todas as pacientes precisam receber o anticoncepcional oral, é este irá compensar a ação excessiva dos andrógenos, também irá regularizar os períodos menstruais.

 


Palavras-chave: Acne vulgar; Síndrome de Stein Lewenthal

Key Words: Acne vulgaris; Stein Lewenthal syndrome

Nomina Dermatologica: Syndroma Stein Lewenthal